Trinta minutos de conversa em memória da visita de 5 a 7 de março passado. A gratidão de Francisco pelo acolhimento recebido e o desejo de que “cada um possa crescer na solidariedade e na capacidade de reconhecer-se responsável pela fragilidade do outro”.
Siga-nos: