A visita do Papa ao Iraque “é um dom precioso para seguir em frente no nosso caminho e cumprir a missão a que somos chamados nestas terras. Mas também para outros, para o mundo inteiro, será bonito poder redescobrir pelas ‘lentes’ da visita papal, que aqui existem comunidades vivas, que têm todo o desejo de permanecer aqui para o futuro, de não se isolar e de viver em fraternidade com os iraquianos de outras religiões, não obstante a pobreza, o pequeno número, os sofrimentos e tantos outros problemas cotidianos”.
Siga-nos: