Expressando “profunda tristeza” pelo conflito em andamento, os bispos eritreus reafirmam que “a guerra é contra a vida e contra o desenvolvimento” porque “mata, mutila, destrói e semeia ódio entre o povo”. “Na guerra todos perdem”, lê-se na nota episcopal, “ela não tem nenhum valor significativo e é sempre injusta”, porque “destrói os quatro pilares da paz, ou seja, verdade, justiça, amor e liberdade”. Os prelados pedem “uma cessação imediata das hostilidades” e convidam as partes envolvidas “a resolver o conflito através do diálogo”
Siga-nos: