Hoje, quatro irmãs trabalham no campo, numa comunidade extremamente pobre na periferia de Porto Príncipe, onde contribuem na alfabetização e apoio psicológico das mulheres, laboratórios de arte, música, teatro, oficinas de corte e costura, instrução de adolescentes e jovens, bem como na alimentação de crianças desnutridas.
Siga-nos: