Moçambique assinalou na quinta-feira finda (6), o primeiro aniversário da assinatura do Acordo de Paz e Reconciliação, entre o Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi e o líder da Renamo (o maior partido da oposição), Ossufo Momade, ocasião para os prelados reiterarem a receita para uma paz efectiva e duradoura no País: diálogo, reconciliação, maior inclusão e combate às assimetrias existentes.
Siga-nos: