“Devemos estar particularmente preocupados com aqueles que, por causa das extraordinárias medidas adotadas nestes dias em decorrência da pandemia, vivem uma situação econômica desesperadora”, ressalta o cardeal colombiano, que acrescenta: “Pensemos não somente em quem vive na miséria, mas também em quem depende fundamentalmente de seu trabalho e quando cessa de fazê-lo não dispõe recursos dos quais lançar mão para se manter”
Siga-nos: