DECOLORES, irmãos de caminhada!

MCC: caminho de santificação.

Sede misericordiosos como vosso Pai é misericordioso”.  (Lc. 6, 36)

Irmãs e irmãos, nesta semana trato do tema que, outrora, era uma mensagem do Cursilho: vida cristã. Creio que ela é de fundamental importância. A experiência do Cursilho, como falamos na semana passada, deveria tornar-se um programa de vida e não apenas um retiro de três dias. Todos nós temos consciência de que essa experiência necessita ser cultivada, reavivada constantemente. Necessitamos entender que viver o Cursilho não significa apenas acrescentar uma série de novos atos ou ações, mas o Cursilho quer, sim, colocar-nos em estado, em processo  permanente de conversão.

Portanto, a partir do Cursilho, somos convidados a iniciar um novo modo de viver. Viver uma vida baseada nos critérios do Evangelho, construir uma vida com Cristo, cultivando, permanentemente, o encontro consigo mesmo, renovando o encontro com o Cristo vivo e inserindo-se efetivamente numa comunidade cristã. Cinco pontos considero decisivos para a perseverança, no caminho da santificação:

  • Começar com pouco, ou seja, não querer mudar tudo num dia. A vida tem seu ritmo. Fazer, viver cada dia aquilo e tudo aquilo que cabe no dia. Aqui vale o propósito dos alcoólicos anônimos: só por hoje…
  • Assumir o ritmo da vida. Não apressar, atropelar a vida. Devagar, que não significa lentidão, mas ritmo normal, possível.
  • Fazer bem feito, consciente e coerentemente o que se faz. Agir com amor e por amor, essa deve ser a lei maior, o Amor é o que determina o ritmo. Procurar agir movidos pelo amor.
  • Permanentemente, ou seja, continuadamente, todos os dias, todos os momentos em todos os ambientes. Não agir de vez em quando, mas criar uma cultura de vida com Cristo e por Cristo.
  • Conjuntamente, solidariamente. Quer dizer, de forma comunitária, solidária. Criar uma cultura de vida e de agir comunitário. Assim, teremos mais garantia de perseverança, teremos mais eficácia em nossa ação e construiremos uma vida de normalidade.

Nascemos para Evangelizar!

Pai nosso…

Pe. Xiko

Siga-nos: