Um ano depois do Sínodo sobre os jovens, moças e rapazes de todo o mundo se confrontam com a “Christus vivit”, a Exortação apostólica do Papa Francisco. Maria de Nazaré era muito jovem quando disse o “sim” que mudou a história. Ela é um exemplo que fascina, afirma Lucas, um dos muitos rapazes que seguem a experiência de Taizé. Porque para descobrir o projeto de Deus, cada jovem, como Maria, não pode deixar de se comprometer.
Siga-nos: