DECOLORES, irmãos de caminhada!

MCC: caminho de santificação.

Sede misericordiosos como vosso Pai é misericordioso”.  (Lc. 6, 36)

Nesta semana refletiremos sobre a busca dos afastados. Em tempos passados, dizíamos buscar os cursilhistas afastados, depois falamos em buscar os batizados afastados. E hoje, no entanto, vamos mais além, e afirmamos: buscar os afastados, os que estão afastados, e são muitos. Os afastados da dignidade da vida, os afastados da alegria, os afastados do amor, os afastados da família, os afastados da Esperança, os afastados da Igreja, os afastados da fé, mesmo os mais afastados dos afastados, que são os afastados de Deus. Para isso nascemos, para isso existimos. Lembremo-nos do pedido do papa Francisco. “Não esqueçam dos afastados, pois para isso vocês nasceram”.

Somos convidados a ir além da praia de nossas famílias, nossos amigos, não ter medo de ir às periferias existenciais. É urgente, se quisermos ser fiéis ao carisma, ir buscar líderes que sejam capazes de modificar, transformar os ambientes a partir da própria conversão. Lembremos o início de nosso movimento, seu ardor missionário, a coragem dos pioneiros. Agora que se aproxima mais um jubileu do MCC – 60 anos de história – somos realmente desafiados a renovar nosso ardor, nossa alegria e, sobretudo, nosso zelo e paixão missionária. Há muitos que sofrem, que vivem um grande vazio de Deus. Nós temos essa graça e o privilégio de oferece-lhes o que há de melhor, o encontro com Jesus Cristo. Calcemos as botinas, vistamos a veste da missão e coloquemos a mochila às costas e saíamos em missão, com a certeza que Cristo está conosco.

Nascemos para Evangelizar!

Pai nosso

Pe. Xiko

Siga-nos: