Um ano depois do Sínodo sobre os jovens, rapazes e moças do mundo refletem sobre a “Christus vivit”, a Exortação do Papa Francisco. Lorenzo e Claudia, que se apaixonaram numa JMJ e hoje esposos e quase pais, contam: acreditamos num “amor que se constrói hoje mais do que ontem e menos no amanhã”. Eles são dois dos “revolucionários” dos quais escreve o Papa Francisco na sua Exortação. Um casal que acredita no “para sempre” baseado na fé compartilhada e no recomeçar juntos.
Siga-nos: