Caros irmãos e irmãs de caminhada

MCC: Caminho de Santificação

DECOLORES!

“Sede misericordiosos como vosso pai é misericordioso” (Lc. 6,36).

 

Contemplaremos agora a outra dimensão de Jesus Cristo, como verdadeiramente Deus. Esse homem, igual a nós, não é somente homem. Natureza, inteligência, vontade e gestos verdadeiramente humanos, mas Pessoa divina. Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, o Verbo Eterno feito carne e sangue. Nesta dimensão não temos provas, mas temos razões para crer. Temos evidências que nos ajudam a crer. O único ser humano nascido de uma virgem. O único ser humano anunciado e esperado por um povo e por tanto tempo. O único ser humano que nasceu num estábulo, por opção, que teve presença do céu através dos anjos, que ouvimos falar que pastores o visitaram, que reis magos levaram presentes. A única criança que assustou um rei e uma cidade.

A única criança que, antes de dizer uma palavra sequer, foi exilado para não ser morto. Qual o adolescente que discute com doutores? Temos motivos para crer que Jesus é verdadeiramente Deus pela doutrina que ensinou. Quem, como Ele, ensinou a amar até os inimigos? Quem ensinou como ele com parábolas que se perpetuam, como a do Filho Pródigo, da ovelha perdida, do bom Samaritano, do joio e do trigo? E das alegorias como a da parreira? Quem ensinou, com tanta simplicidade e sabedoria, sua doutrina sobre a vida e a morte? E pregou, com tanta clareza e convicção, sobre a ressurreição? Toda sua doutrina encantadora nos leva a crer que Ele é mais que um homem de Nazaré.

E se atentarmos às suas palavras, como não crer que ele realmente é Deus? Afirma que perdoa pecados – e perdoa realmente – ninguém mais na história fez isso. Que como Ele diz que dá sua carne como comida e seu sangue como bebida? Quem mais disse: “Eu sou o bom pastor que dá a vida pelas ovelhas? Eu e o pai somos um e que vê o pai vê a mim, pois Eu e o Pai somos um?”

Quem teve tanta grandeza e dignidade ao ser crucificado, como foi, e mesmo sendo torturado, cuspido, pede que Deus os perdoe? Quem deu sua própria mãe como presente?

Quem como Ele curou doentes, fez paralíticos andar, cegos ver, coxos caminhar, surdos ouvir? Quem como Ele transformou água em vinho e ressuscitou mortos, como Ele fez?

Quem na história da humanidade, depois de três dias no túmulo, ressuscita e aparece aos seus amigos, vivo como com eles?

Quem por sua vida, morte e ressurreição mudou a história e passou-se a dizer: antes dele e depois dele?

Sim, essas são apenas algumas razões para crer que Ele é verdadeiramente Deus, sem deixar de ser homem.

Eu sou a pão da vida, quem come deste pão viverá. Eu desci do céu, eu sou rei, para isso nasci, para isso vim ao mundo. Eu sou aquele que é!

Nascemos para Evangelizar!

Pai nosso …..

Pe. Xiko

Siga-nos: