Liturgia do dia 11/10/2019

Leituras
Jl 1,13-15;2,1-2
Sl 9A(9),2-3.6.16.8-9 (R/. 9a)
Lc 11,15-26

27ª Semana do Tempo Comum

Sexta-Feira

Primeira Leitura: Jl 1,13-15;2,1-2

13Vesti-vos de penitentes e chorai, sacerdotes! Erguei vossas lamentações, servidores do altar! Vinde, passai a noite vestidos de saco, ministros de meu Deus! Pois a casa de vosso Deus está desprovida de oferendas e de sacrifícios de libação. 14Prescrevei um jejum sagrado, convocai uma solenidade; reuni os anciãos, todos os habitantes do país na casa de Javé, vosso Deus. E clamai a Javé: 15 “Ai! que dia!” porque está próximo o Dia de Javé, e ele chega como uma devastação mandada pelo Todo-poderoso! 2.1Tocai a trombeta em Sião, dai o alarme em minha santa Montanha! Tremam todos os habitantes da terra, porque vem aí o Dia de Javé, e ele já está próximo! 2Dia de trevas e de escuridão, dia nublado e tenebroso! Um povo numeroso e forte se espalha sobre as montanhas como a aurora: igual a ele nunca existiu desde os séculos antigos, e depois dele nunca mais existirá pelos anos afora de geração em geração.

 

Salmo: Sl 9A(9),2-3.6.16.8-9 (R/. 9a)

R.: O Senhor julgará o mundo com justiça!

2De coração, Senhor, eu te agradeço: as tuas maravilhas vou narrar. 3Em ti é que eu me alegro e rejubilo, salmodio ao teu nome, Deus Altíssimo.

6Tu dobraste as nações, puniste os ímpios, apagaste os seus nomes para sempre. 16Tombam os maus no fosso que cavaram, prendem seus pés no laço que estenderam.

8Eis que o Senhor sentou-se no seu trono, ei-lo no tribunal do julgamento. 9E julgará o mundo com justiça, julgará as nações com equidade.

 

Evangelho: Lc 11,15-26

15Mas alguns disseram: “É em nome de Beelzebul, príncipe dos demônios, que ele expulsa os demônios!”. 16Outros, para especular qual era o seu poder, pediam um milagre que viesse do céu. 17Mas Jesus, como conhecia os pensamentos deles, disse: “Todo reino dividido dentro de si mesmo ficará arruinado, caindo casa sobre casa. 18Se Satanás em si mesmo está dividido, como é que o seu reino se manterá? Por que vós dizeis que é em nome de Beelzebul que expulso os demônios? 19 Se na verdade eu expulso os demônios em nome de Beelzebul, em nome de quem é que vossos filhos os expulsam? Por isso mesmo, eles é que serão vossos juízes. 20Mas, se é pelo dedo de Deus que expulso os demônios, então chegou para vós o Reino de Deus. 21Quando um homem forte e bem armado guarda o seu palácio, os seus bens estão seguros. 22Mas se outro mais forte aparece e o vence, tira-lhe todas as armas em que confiava e distribui os seus despojos. 23Quem não está comigo está contra mim; e quem não recolhe comigo dispersa. 24Quando o espírito imundo sai de um homem, vagueia por lugares áridos, procurando repouso. Como não o encontra, pensa: ‘Voltarei para minha casa donde saí’. 25Mas quando volta, encontra a casa varrida e arrumada. 26Então, vai chamar outros’ sete espíritos piores do que ele, entram nela e se instalam. E o estado final desse homem fica sendo pior que o primeiro”

Leituras: Diretório da Liturgia e da Organização da Igreja no Brasil 2019 – Ano C – São Lucas, Brasília, Edições CNBB, 2018.

Citações bíblicas: Bíblia Mensagem de Deus, São Paulo, Edições Loyola, 2016.

 

Boa Nova para cada dia

 

Se é pelo dedo de Deus que eu expulso os demônios, então chegou para vós o Reino de Deus (Lc 11,20).

Jesus tinha começado sua vida pública anunciando o Reino de Deus.

E neste Evangelho Ele diz com todas as letras: o Reino de Deus já chegou; já está entre os homens.

É importante notar como Jesus diz isto por causa de uma expulsão de demônios.

Os judeus diziam que Ele expulsava os demônios por ter parte com o chefe deles, Belzebu.

Mas Jesus diz que isto não fazia sentido. Como é que Belzebu deixaria Jesus agir assim, perdendo os demônios seus poderes sobre os homens? Belzebu deveria ser muito bobo se fizesse isso.

Mas pelo contrário, Jesus invadiu o reino de Belzebu e o venceu.

Agora não há mais reino do demônio sobre as pessoas, pois Jesus trouxe e instalou o Reino de Deus. Prova isto expulsando os demônios: no Reino de Deus os demônios não mandam.

Por isso Jesus diz: Se é pelo dedo de Deus que eu expulso os demônios, então chegou para vós o Reino de Deus (Lc 11,20).

O Reino de Deus é a nova realidade do Povo de Israel.

Agora no Reino de Deus Jesus introduziu uma nova ordem: deu início à comunidade formada primeiro por seus discípulos e depois por todas as pessoas da terra que acreditarão Nele.

Toda a terra ouvirá o Evangelho e milhares de pessoas serão batizadas.

Estas formarão a Igreja de Jesus Cristo.

Acabou o tempo da religião judaica no Templo.

O Templo será destruído (está dito em Lc 21,6) e somente restará a Igreja de Jesus.

Hoje vivemos na Igreja de Jesus. Nela não é o demônio que manda. É Deus, em Seu Reino.

Vamos refletir sobre a importância de ser Deus quem manda em nossas vidas:

– Neste Reino o demônio não tem poder.

Vivemos na paz que Deus nos dá, livres dos perigos de que Ele nos defende. No Pai Nosso pedimos o que Jesus ensinou: não nos deixeis cair em tentação e livrai-nos do mal.

– Dele somente vem um Reino de verdade e vida, de santidade e Graça, de justiça, de amor e de paz. É isto que rezamos no Prefácio da Missa de Jesus Cristo Rei.

Autor: Pe. Valdir Marques, SJ, Doutor em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma


Siga-nos: