Na audiência que conclui o Capítulo Geral da Ordem dos Agostinianos Descalços, Francisco encontrou cerca de 200 religiosos nesta quinta-feira (12). O Pontífice lembrou da longa tradição iniciada por Santo Agostinho, um “gigante do pensamento cristão”, que deve ser amada e aprofundada: “para ser moderno, alguém pode acreditar que é necessário se separar das raízes. E essa é a ruína, porque as raízes são a garantia do futuro. Não é um museu, é a verdadeira tradição. Nunca se deve separar das raízes para ser moderno! Aquilo é um suicídio”.
Siga-nos: