Atualmente, o número de crianças e adolescentes nascidos fora da Europa (incluindo os menores refugiados e migrantes recém-chegados) que abandonam a escola precocemente é quase o dobro em relação ao número de menores que nascem na Europa. Os menores migrantes alcançam resultados escolares inferiores quando não lhes é dado o suporte adequado
Siga-nos: