Caros irmãos e irmãs de caminhada.

Decolores!

MCC: Caminho de Santificação

DECOLORES!

“Sede misericordiosos como vosso pai é misericordioso” (Lc. 6,36).

Continuamos nossa reflexão sobre Saulo.

Consideramos o primeiro momento Saulo quando estava a caminho para realizar seu ideal de preservar a religião e tradições judaicas, mesmo que custem a vida dos cristãos. Vimos que ele foi surpreendido pela graça que derruba todo seu projeto e lhe oferece um novo camino um novo sentido para vida. Aí deste encontro nasceu, de Saulo, São Paulo. Quem és Senhor? Aqui aparecendo diálogo da fé. “Eu sou o Senhor a quem tu persegues? Saulo bem que poderia ter dito, eu estou perseguindo os cristãos é não a ti. Mas aí ele entendeu, pela graça que quem persegue a Igreja persegue seu autor. A Igreja é o sacramento d Cristo. Mas o diálogo continua. Que queres que eu faça?

“ Levanta-te”! A graça, Cristo, não que derrubar ninguém, não quer prostrar ninguém, quer sim derrubar o mal, o erro.

Então Saulo levantou-se, vemos a obediência, a graça supõe a obediência à oferta de Deus, a exige adesão ao pedido de Cristo. Ao levantar-e está cego, não vê mais nada e ninguém. Precisa ser conduzido, tomado pela mão, guiado, caminhar no escuro. Esse é o verdadeiro processo da fé. É dar a mão, deixar bar pela vontade de Deus. Aqui aparece com plena evidência o significado da fé que ouvir o chamado de Cristo, pôr-se de Pe e caminhar no escuro mas não sozinho levado pela mão de Deus, u por aqueles que Deus coloca em nossa vida para nos guiar. Onde São vai, é enviado? À Igreja, que é comunidade, que tem endereço, que é gente que crê. Saulo igreja-se. E aí na Igreja, com a Igreja passará viver a graça, descobre seu verdadeiro sentido da vida. Celebra os sacramentos pela imposição das mãos de Ananias, que impondo as mãos, Saulo recobra à vista, ou seja, recebe verdadeiramente o dom da fé, abrem-se os olhos da fé, é confirmado, e toma a eucaristia. Agora é um discípulos de Jesus.

Daí fica três anos preparando, em formação para aprender a ver, discernir para depois, como cristão comprometido partir para o agir.

Qual é seu agir? Não emergencial, caritativo, ativista, assistencialista, mas um agir transformador, através de pequenos núcleos, pequenas comunidades de fé,que transformem os ambientes. Não foi para as pastorais, para a sacristia, mas para o mundo… como um Cristão comprometido colocando seus talentos a serviço da Evangelização, partindo, saindo por terra e por mar, quer queiram, quer não queiram. Tudo isto de agora em diante fundamentado no Tripé: Oração, Formação e Ação.

Por fim vive da Esperança que certeza que Cristo não engana, porque ele sabe que Cristo é fiel e não engana. É Cristo que assina, chancela este caminho, este projeto. É nele que colo minha Esperança.

Aqui temos a síntese das mensagens do Cursilho.

Nascemos para Evangelizar!

Pai nosso…

Pe. Xiko

Siga-nos: