Liturgia do dia 20/02/2019

Leituras
Gn 8,6-13.20-22
Sl 115(116B),12-13.14-15.18-19 (R/. 17a)
Mc 8,22-26

6ª Semana do Tempo Comum

Quarta-Feira

Primeira Leitura: Gn 8,6-13.20-22

6Passados quarenta dias, Noé abriu a janela que fizera na arca, 7 e soltou um corvo, o qual ia e voltava enquanto as águas secavam sobre a terra. 8Depois soltou uma pombinha para ver se as águas tinham baixado sobre a face da terra. 9A pombinha, não encontrando onde pousar os pés, voltou para junto dele, na arca, porque ainda havia água por sobre toda a superfície da terra; ele estendeu a mão e, tomando-a, recolheu-a para junto de si na arca. 10Esperou outros sete dias e de novo soltou a pombinha fora da arca. 13No ano 601 da vida de Noé, no primeiro mês, no primeiro dia do mês, as águas secaram sobre a terra. Noé retirou o teto da arca, olhou e viu: toda a superfície do solo estava seca. 20 Noé erigiu um altar a Javé e, tomando de todos os animais puros e de todas as aves puras, ofereceu um holocausto sobre o altar. 21 Javé aspirou o suave odor e disse em seu coração: “Nunca mais hei de amaldiçoar a terra por causa dos homens, pois os pensamentos que o coração do homem forma são maus desde a juventude; nunca mais hei de castigar os seres vivos como fiz. 22 Enquanto a terra durar, sementeira e colheita, frio e calor, verão e inverno, dia e noite não mais cessarão”. 



Salmo:  Sl 115(116B),12-13.14-15.18-19 (R/. 17a)

R.: E te ofereço, grato, um sacrifício!

115(116)3(12)Como agradecerei ao meu Senhor tudo o que fez por mim? 4(13)Por minha salvação elevo o cálice, invocando o seu nome!

5(14)Pago minhas promessas ao Senhor diante de todo o povo. 6(15)Quão preciosa aos olhos do Senhor a morte dos seus santos!

9(18)Pago minhas promessas ao Senhor diante de todo o povo. 10(19)Nestes átrios da casa do Senhor, em ti, Jerusalém!

 

Evangelho: Mc 8,22-26 

22Chegaram a Betsaida e trouxeram-lhe um cego, suplicando que tocasse nele. 23Tomando o cego pela mão, ele o conduziu para fora do povoado. Pôs saliva sobre seus olhos, impôs-lhe as mãos e perguntou: “Vês alguma coisa?”. 24Recobrando a vista, o cego respondeu: “Vejo homens que parecem árvores caminhando”. 25Em seguida, Jesus impôs novamente as mãos sobre os olhos do cego e este começou a enxergar perfeitamente. E ficou curado, de modo que via tudo distintamente. 26E o mandou para casa, dizendo-lhe: “Não entres no povoado!”.

Leituras: Diretório da Liturgia e da Organização da Igreja no Brasil 2019 – Ano C – São Lucas, Brasília, Edições CNBB, 2018.

Citações bíblicas: Bíblia Mensagem de Deus, São Paulo, Edições Loyola, 2016.



Boa Nova para cada dia

No Evangelho de hoje vemos a cura de um cego por Jesus.

Um detalhe deste milagre provoca indagações.

Jesus primeiro põe sua saliva sobre os olhos do cego, que não fica curado completamente. De fato, via pessoas como árvores andando.

Por que Jesus não o curou apenas pondo saliva sobre os olhos do cego?

Depois Jesus continuou a tratar do cego: pôs as mãos sobre os olhos dele. Desta vez o milagre se completou: o cego passou a ver perfeitamente.

Não sabemos qual foi a intenção de São Marcos em narrar um milagre de Jesus feito em dois momentos. Não sabemos por qual motivo Jesus mesmo agiu desta forma. Ele podia curar o cego apenas com a imposição de suas mãos. Mas não o fez.

Alguns especialistas tentam ver aqui a explicação de Jesus aos ‘que têm olhos mas não veem’.

São Marcos quer deixar clara a incapacidade dos discípulos em discernir o sentido dos milagres de Jesus. Ele os reprovou, dizendo: ‘Tendo olhos não vedes? Tendo ouvidos não ouvis?’ (Mc 8,18a).

Isto é, Jesus precisava ser paciente com seus discípulos. Precisava instruí-los aos poucos.

Eles iam entendendo Sua mensagem aos poucos, imperfeitamente. Somente na Ressurreição de Jesus entenderão tudo sobre Ele.

Não acontece o mesmo conosco?

Há certas coisas que Deus não nos pode mostrar imediatamente, porque não resistiríamos s seu impacto.

Porém peçamos a Jesus Cristo que nos dê o empenho e a docilidade que faltavam a seus discípulos e aos fariseus.



Autor: Pe. Valdir Marques, SJ, Doutor em Teologia Bíblica pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma.


Siga-nos: