Falando com jornalistas no voo de retorno do Marrocos, o Papa Francisco fala do diálogo com os muçulmanos. A declaração sobre Jerusalém foi um passo avante dado por irmãos. Em relação aos migrantes, apelo à Europa. O Papa cita Tsipras: os direitos humanos vêm antes dos acordos. Sobre a liberdade de consciência: hoje, em alguns…

A missa em Rabat foi o último compromisso oficial do Papa com a comunidade local, ocasião em que agradeceu a todos pelo bom êxito da viagem apostólica ao Marrocos. O Pontífice também encorajou “a perseverar no caminho do diálogo com os irmãos e irmãs muçulmanos. Possam ser, aqui, os servidores da esperança, de que o…

Diálogo, palavra que foi ouvida várias vezes na manhã deste domingo durante o encontro entre o Papa Francisco e os sacerdotes e consagrados pertencentes à pequena Igreja do Marrocos. Aos microfones do Vatican News o comentário do pároco de Marraquexe.

Nesta terceira semana do tempo quaresmal somos convidados a tomar consciência de que fomos ao deserto, para nos encontrarmos com Deus, com nossa fragilidade humana. Depois, subimos a montanha. Claro, entendemos a montanha como nossa família, nossa comunidade ou o templo que frequentamos. Nesta terceira semana somos convidados a renovar a consciência de que somos…

Confira a íntegra do discurso proferido pelo Papa Francisco, no segundo compromisso deste domingo (31) no Marrocos. O encontro foi realizado na na Catedral de Rabat

No início da manhã destes domingo (30), Francisco fez uma visita de caráter privado ao Centro Rural de Serviços de Temara, administrado pelas irmãs vicentinas, que oferece assistência às crianças, mas também a adultos.

Liturgia do dia 31/03/2019 LeiturasJs 5,9a.10-12 Sl 33(34),2-3.4-5.6-7 (R/. 9a) 2Cor 5,17-21 Lc 15,1-3.11-32 (Filho pródigo) 4º Domingo da Quaresma. Domingo Laetare Domingo Primeira Leitura:Js 5,9a.10-12 9E Javé disse a Josué: “Hoje tirei de cima de vós o opróbrio do Egito!”. 10Os filhos de Israel acamparam em Gálgala e aí celebraram a Páscoa no dia quatorze…

A oração do Papa pela prosperidade do Marrocos e o crescimento da fraternidade e da solidariedade entre cristãos e muçulmanos. Foi o que pediu o Papa Francisco na mensagem escrita no Livro de Honra, ao final da visita aos túmulos dos soberanos do país, na esplanada da “Tour Hassan”

A Santa Sé pede que sejam respeitadas as resoluções da ONU sobre Jerusalém, a Cidade Santa para as três religiões monoteístas. Somente um status garantido internacionalmente pode preservar seu caráter único e ser uma garantia de paz.

“Temos uma vocação muito clara: ser construtores de pontes. A nossa Igreja quer ser uma “ponte” entre cristãos e muçulmanos, entre a África e a Europa, entre negros e brancos, entre o Oriente e o Ocidente, entre jovens e adultos, entre protestantes e católicos. Construir pontes, em vez de construir muros: esta é a nossa…

Siga-nos: